domingo, 22 de maio de 2011

Deus fala sinceridades

Numa noite em minha casa comecei a orar em inglês. Disse a Deus, depois de tantas palavras, que falasse comigo. Então ele me disse claramente: “Você precisa aprender inglês”. Quando contei aos meus amigos, eles encenaram um chute fatal.
Numa outra vez perguntei a ele o porquê não me descia o coro logo de uma vez por causa dos meus erros. “Você já apanhou demais”. Poxa, aquela frase me quebrou.
Mais outra situação para acrescentar. “Tenha paciência com ela”, pediu-me Deus a respeito de uma pessoa que ainda não conhecia direito. Segundo minha amiga, a menina Leite, a pior coisa que tem é pedir paciência a alguém impaciente. Até aquele momento não havia entendido, mas os dias se passaram e notei o motivo. Comecei a orar para encerrar meu vínculo com essa pessoa, e mais uma vez, para surpresa da minha impaciência, Ele me disse tão claro como se eu ouvisse um amigo: “Tenha paciência com ela”. Jamais pensaria em paciência com aquele sentimento dentro de mim.
Deus fala sinceridades e é incrível em suas palavras. Sempre me surpreende com direções das quais a minha mente ainda não pensou. Ouvir a voz de Deus é calar a nossa alma, a nossa mente, que nos confunde tanto até afinarmos os nossos ouvidos para ouvi-lo falar. Às vezes a sinceridade dói, mas é sempre o melhor conselho. Se ela vem de Deus, não tem melhor coisa a fazer a não ser escutá-lo.

Vandressa Holanda Gefali
Direto desta geração.

Nenhum comentário: