sábado, 15 de outubro de 2011

Aproveite o dia...

...O dia que Deus te deu, como eu e minha irmã Vanessa. O proveito lícito, o proveito de brincar, e saber que Deus está em tudo aquilo.
No verão de 2004 encontrei-me numa manhã de sol com minha irmã nas catracas do metrô República. Fomos até a Rua Augusta e tomamos um açaí na tigela na sorveteria do sorvete de soja. Subimos a pé, sempre conversando, e de tanto falar nem vimos o tanto que andamos: Augusta, Paulista... depois descemos a Brigadeiro Luís Antônio até o Parque do Ibirapuera; alugamos bicicletas por duas horas – metade andando, metade respirando.
Enfim, terminamos.
Subimos a Brigadeiro para pegarmos o metrô. Na metade do caminho vimos um labrador clarinho junto ao dono sentado na porta de um bar fuleiro. Fomo brincar com o bichinho que nos recepcionou com lambidas e pequenas mordidas que foram aumentando até que ele mastigou o meu braço inteiro. Senti-me um patinho de borracha dolorido pelos afagos. Minha irmã melhorou a situação: precisava limpar meu braço com álcool; ele pegou vinagre no bar. Finalmente, senti-me uma salada.
Fomos rápido para o metrô. Despedimo-nos e fui até o Tucuruvi para o ensaio do Street Dance no quintal da casa de uma amiga. Mais duas horas.
Fui rápido para a casa, tomei um banho e corri para frente de minha igreja encontrar minha amiga que não é azul, mas é blue e quase japonesa, para irmos à apresentação do “Kirk Franklin and The Nu Nation Choir” no Credicard Hall. Dancei o tempo todo; era impossível ficar parado. Perdi dois quilos naquele dia só de brincar e dançar.
Diga-me como não agradecer por esse dia, ainda que seja chuva ou sol.


Vandressa Holanda Gefali
Direto desta geração.

Nenhum comentário: