domingo, 11 de janeiro de 2015

Bon voyage

Uma carta fraternal:
"Nunca vi um presente criar pernas, mas quando ele estica as canelas, não tem como o parar. É como um pássaro que a gente libera da gaiola do nosso coração, como um filho bem criado e instruído para enfrentar as multidões de adversidades.
O presente vai estar no fundo do nosso ser, sempre presente nas lembranças que outrora se firmaram e não podem mais sair. É um scrapbook do Eterno, criado com papéis em branco prontos para que possamos colorir.
Presente é uma caixa colorida envolto de um belo laço que grita em nossos olhos "você não quer saber o que é?". E é algo muito bom.
Vai, presente, assim mesmo. Mas volte, sempre presente como sempre estará.
Vai com Deus, amiga. Sempre presente."
Vandressa Holanda Gefali

Direto desta geração

Nenhum comentário: