segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Orar: Por que Paris e Mariana?

“Prions pour Paris”, “Ore também por Mariana e Minas Gerais”... Será que você não percebeu que o mundo precisa de Deus e de um povo que o busque em oração? Será que nós só despertamos para orar quando a bomba explode ou a represa estoura? Está ai vários post-its para que lembremos que há muito que clamar ao Deus dos céus, movimentando por meio das nossas orações. Porém sem afobação.
Mas você sabe o que é oração? Vou explicar gramaticalmente:
“Toda análise de uma oração começa pelo verbo”. Isto é, ao redor de um verbo há outras palavras que formam a oração, como se o verbo fosse um boombox e as palavras fossem os b-boys. Vamos além: oração, tanto para a gramática como para a vida de um cristão, é fazer movimentos com as palavras, pois os verbos definem a ação e o estado das coisas ou pessoas.
Confuso, eu sei.
Orar nada mais é que movimentar os céus por meio de palavras dos nossos lábios por verbos de ação e estado.
Haja luz”. – Disse a Trindade ao criar o mundo.
“Não mais cresça fruto em ti” – Disse Jesus a uma figueira.
Sabemos também que orar é falar com Deus. Nada de repetições. É a conversa que temos com o Deus do universo, a troca de palavras por meio do Skype espiritual. Vejam que bela estratégia do Salmo 95: Adoramos a Deus por aquilo que ele é, falamos das coisas tremendas que Ele nos fez, agradecemos por sua bondade, e depois nos aquietamos como ovelhas, pois orar é falar. O momento com Deus nos levará a Ouvi-lo, como a ovelha escuta o seu Pastor. As palavras dos nossos lábios se esgotam e então Ele pode falar conosco.
Você já ouviu a Deus por meio do Espírito Santo que está em você que nasceu de novo em Cristo Jesus? Quando eu estava no mundo, não o entendia. Mas depois que comecei a andar com Ele, conheci a sua voz. Então, Ele fez me lembrar de momentos da minha vida perdida, em que lá Ele estava: “Ah, então era o Senhor...”.
Se você que não nasceu de novo, viva essa experiência.
Deus te revelará segredos! A adoração leva a revelação! Então, as nossas orações por meio daquilo que Ele nos mostrou a respeito talvez de nossa própria vida e da vida de pessoas (intercessão) não será ao léu e nem moda porque hoje é dia de orar por Paris ou pela tragédia de Mariana. Eu não quero dizer que não se deve orar por essas tragédias, mas porque não oramos antes para que não ocorresse? Faltou revelação.
Qual o motivo da minha oração? O que de fato Deus quer que eu ore? Pode ser que Deus te leve a pensar em alguma criança escravizada em qualquer lugar do mundo, ou pelos reais motivos da articulação maligna de tantas situações.
Eu não sei aonde Deus irá te levar com sua oração. Orar é movimentar o mundo espiritual, desde que seja segundo o que Deus quer, e não o que o humanismo quer.
Preste a atenção. Ore na revelação e acerte o alvo.

Vandressa Holanda Gefali

Direto desta geração.

Nenhum comentário: